Pé de maças.

maçaDe repente
Um assobio de
Saudade
E ele olha
As folhas que deixaram
De circular na
Primavera e
Balança o pé de
Maciera, feliz
Pois dentro de seu
Assustado coração
Tem uma,
E apenas uma
Maça.

2 comentários:

o sobrevivente na selva disse...

É de arrepiar como um poema pode ser tão simples e tão complexo ao mesmo tempo, com tão poucas palavras te fazer pensar em uma infinidade de opções! Adorei!

poesias disse...

muinto legal sera que vc poderia dar uma olhadinha no meu blog?
http://poesias-apaixonados.blogspot.com