Perdida nos olhos

olhos-fechados

há pessoas que me arrastam
e não pouco me atordoam
deveras somente devoram minha atenção

envenenam esse corpulento dispendioso
com seu aspecto frágil, desastroso
irradiando sua beleza atrevida que desmorona
minha concentração já, naturalmente, abalada.

mal sinalizado, esse corpo cai gastando seus gestos,
e geme em soluço enquanto anda
pelas ruas demarcadas por cinzas que o vento
acumulou no próprio olhar.

e nesse mesmo olhar, singelo, ingênuo e meu:
encontro-me como em outros olhos que refletem
minha aparência já desgastada.
ainda nesse olhar: me perco,
porque a imagem que cintila é sinuosa
e contemplá-la é perder-se nela.
(Bruno Silva, Junho 2010)olhos

 

Mais do que Imaginei - Catedral

 

 

 

Voz do autor:

* Eu comecei a gostar de escrever no bloco de notas. É raro eu trocar o novo pelo velho, mas taí a prova de que ainda sou possível de muitas coisas.

Receba as intimidades por E-mail

2 comentários:

Lilyca disse...

Apaixonaaaado e apaixonante.
Adorei o texto e a canção.
Belas palavras, lindo sentimento e trilha sonora perfeita. Ai ai... O amor que torna o sentimento invisível totalmente palpável por meio das palavras.

Erika disse...

Eita que negócio bonito de ler, menino.
e música booooa de ouvir.
Gostei,viu?

(Bloco de notas... que coisa, não? O.o )

Um beijo, querido.